EDP Vilar de Mouros 2019

TAPE JUNK


22/08/2019

João Correia é um homem que se farta de trabalhar, de colaborar, de cruzar-se com outras mentes criativas — nos Julie & The Carjackers ou nos They’re Heading West, por exemplo, projetos da mesma Pataca Discos que edita também Tape Junk. Esta é a sua aventura mais solitária.

No novíssimo Couch Pop, trabalho lançado digitalmente e numa cassete que faz todo o sentido tendo em conta a designação que Joca escolheu para nos apresentar estas suas canções divertidas, Tape Junk navega por sabores pop inspirados por Paul McCartney ou Sly Stone, por Harry Nilsson ou Shuggie Otis, canções com um balanço cheio de sol oferecido por caixas de ritmos, com pontuais sintetizadores a cargo de António Vasconcelos Dias (que, por exemplo, toca com Benjamim).

Serão essas canções, mais as que ofereceu ao mundo no seu álbum homónimo de 2015 ou na estreia, dois anos antes, com The Good and The Mean, que Joca/Tape Junk levará até Vilar de Mouros, dentro de uma mala carregada de boas referências e ainda melhores ideias.