EDP Vilar de Mouros 2020

WOLFMOTHER


Da Austrália para o mundo, os Wolfmother surgiram que nem violenta descarga de alta tensão em 2006. Consigo trouxeram o hard rock clássico dos anos 70, os cabelos desgrenhados e malhas tiradas com o mesmo prazer despreocupado das bandas de garagem que passavam horas a fazer jams no anonimato para depois rebentarem nos circuitos de rock de todo o mundo.

Woman, que ganhou um Grammy em 2007 na categoria de Melhor Desempenho de Hard Rock, e Joker and the Thief foram os primeiros grandes hits internacionais tirados do seu álbum de estreia homónimo, ao qual sucedeu Cosmic Egg (2009) e New Crown (2014). Entre um e outro trabalho houve várias entradas e saídas na banda encabeçada por Andrew Stockdale, senhor de uma juba e de uns riffs que fazem lembrar a energia elétrica de uns Led Zeppelin e que facilmente contagia plateias sedentas de viajar à boleia do rock cru e de um psicadelismo que lhe confere uma certa transcendência. A energia em palco é tão contagiante que em ainda em 2006 a revista Rolling Stones considerou os Wolfmother como uma das dez melhores bandas para se ver ao vivo.

É exatamente isso que os australianos vão provar no palco do EDP Vilar de Mouros no dia 28 de agosto, numa atuação que não deixará ninguém indiferente.